Cantando a trigonometria

Não se pode precisar a origem da trigonometria, o que se pode afirmar é que, como toda área da matemática, a trigonometria surgiu da necessidade observada por muitos estudiosos, principalmente no tocante ao estudo da astronomia, agrimensura e navegação. Povos da antiguidade, como os egípcios e os babilônicos, deram importantes contribuições para a descoberta e aperfeiçoamento desse ramo matemático tão importante à época, bem como em nossos dias.

Hiparco, assim como Ptolomeu, é um dos nomes mais ilustres dos estudos antigos da  trigonometria. É atribuída a ele, também, a divisão do círculo em 360°. Advindos do estudo da Astronomia surgiram os conceitos de seno e cosseno . A tangente supostamente surgiu da necessidade de se calcular alturas e /ou distâncias.

hiparco Imagem1

O estudo da trigonometria é conteúdo do 9º ano do ensino fundamental II, e seu principal objetivo é calcular ou obter medidas inatingíveis como a largura de um rio, a altura de um prédio, a distância entre dois pontos, a  medida do cabo de uma ponte “estaiada” (como a da marginal Pinheiros), entre outras medidas, porém sempre através do estudo do triângulo retângulo e as razões nele contidas.

Para tanto, é necessário que os alunos se apropriem de certos conceitos e fórmulas que à primeira vista, são associados à ideia de dificuldade e incompreensão. Cabendo ao professor o papel de mediador e/ou facilitador do processo ensino-aprendizagem, reuni meus alunos do 9°ano B, e fizemos um combinado para memorizar a tabela trigonométrica dos ângulos notáveis: “cantamos a trigonometria”.

No início, os alunos ficaram um tanto tímidos, mas a música “entra na cabeça” e quando nos demos conta, tínhamos memorizado a tabela e estávamos cantando até mesmo fora do ambiente da sala de aula.

O que deve ser destacado é que este conteúdo, tão importante para as profissões que lidam com precisão como as engenharias, arquitetura, mecânica, topologia, acústica, mecânica, astronomia, e várias outras aplicações, pode ser encarada de uma forma mais amena e descontraída, sem perder a rigidez que a disciplina impõe. Deste modo, tornamos a aula mais dinâmica, o conteúdo mais acessível e o aprendizado mais “musical”!!!

Profª Márcia Medina

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.