Essa é a magia do brincar na natureza…

A mágica dos brinquedos naturais, que sem forma estruturada e função definida, permitem infinitas possibilidades…
As crianças criam brinquedos e inventam histórias de acordo com o enredo de suas brincadeiras.

Grafismo

Composições de linhas e curvas com pó de café.
(…)
” esse cheiro tem na casa da vovó”
” É ruim”
” A cor é marrom”
” É um pó cheiroso!”
“Eu tomo café na minha casa”.
” Vou fazer a linha reta!”
“Não pode comer né”
“Eu não tomo café”.
“Desenhei o caracol”
(…)

Parque Sonoro

A chegada do “Parque Sonoro” no quintal do Baby II foi, segundo a professora Isadora, “motivo de muita festa e diversão para as crianças”.
Esta experiência é um laboratório experimental livre para a geração de sons, ritmos e melodias, que inspiram uma relação lúdica com a música!
A Escola Interação proporciona esta experiência e muitas outras para os pequenos das turmas Baby ❤️

Cabaninha de tecidos

Uma das brincadeiras preferidas do berçário.
Cadê? Achou!
Os pequenos passam de um lado para o outro entre os tecidos. Brincando de se esconder e ser achado entre diferentes estampas, cores e formas.

Explorar é sempre uma descoberta!

A atividade com o cesto de objetos de diferentes texturas, formas e tamanhos, desperta, estimula e aguça a curiosidade, trabalhando também a coordenação motora dos nossos pequenos.

“Empilhar, encaixar e derrubar….”

Os blocos de madeira possibilitam diferentes maneiras de criar e brincar.

” Prô olha… o meu foguete! – “B. C

” Olha Prô… o meu sorvete de chocolate…” – C.O

” O meu castelo tem torres!!! – ” M.O

“Olha o meu prédio, ele é alto! – ” D.

As sombras e seus mistérios!

Na investigação as crianças observam as sombras, as luzes e os reflexos dos objetos, os blocos e os dinossauros. Como são as sombras? Como elas se refletem? As sombras e seus mistérios!

Trabalho em pequenos grupos – Infantil II

As crianças do Infantil II estão tendo aulas em pequenos grupos. Para esses encontros, as turmas foram divididas em grupos de até 5 crianças para que as professoras possam realizar intervenções pontuais e mais direcionadas para o avanço de cada uma, aspectos importantes quando se considera o processo de aprendizagem.
Estamos trabalhando com a reescrita de contos, listas de personagens, comparando diferentes versões de um mesmo conto e que a linguagem que se usa para escrever uma história é diferente da linguagem do dia a dia.
Durante os encontros as crianças se confrontam com diferentes pontos de vista, criam e testam hipóteses, refazem raciocínios e estabelecem correlações. E assim aprendem mais!

Drive Thru da Saudade

O Drive Thru da Saudade foi muito especial para nossos alunos, pais e professores. Foi incrível a participação e carinho de todos! Estamos com as energias renovadas!
Gostaríamos de agradecer todas as doações. Recebemos uma quantidade muito grande de alimentos e brinquedos que serão entregues à Instituição Amélia Rodrigues e com certeza farão a diferença.
Somos muito gratos a todos os pais de nossos alunos pela parceria e confiança, principalmente neste ano tão desafiador.
#juntossomosmaisfortes

 

“Grafismo – linhas e contornos”

No começo do ano letivo, iniciamos a sequência didática “Grafismo – linhas e contornos” nas turmas da Educação Infantil. 

A linha é o elemento básico de todo grafismo e um dos mais usados. Representa a forma de expressão mais simples e pura, porém também a mais dinâmica e variada. A investigação das linhas e seus movimentos em diversos contextos amplia o repertório das construções dos desenhos e pinturas, proporcionando a expressão do pensamento artístico, estimulando e valorizando a particularidade de cada criança.

Tivemos uma caçada às linhas, as professoras organizaram espaços, materiais e desafiaram as crianças a investigar diferentes tipos de linhas no meio natural e construído.

As turmas estão construindo seu próprio repertório de linhas, formas, texturas, cores e contornos . 

T: “Essa linha parece uma onda sonora!”

J: “Eu acho que parece uma serpente.”

R: “Parece a letra M.”

B.”É uma montanha.”

R.”É um looping!”

I: “É uma mola!”