O trabalho da OE (Orientação Educacional) durante o isolamento social – Saúde Mental dos Jovens

Estamos experimentando tempos difíceis…

Tempo em que as relações dentro de casa devem ser cuidadosamente observadas, sentidas e cautelosamente amparadas.

Um adolescente em casa sente-se privado de suas amizades e tudo que vem junto dela…os abraços diários, as distrações, as confidências e a liberdade.

Não pensem que está sendo fácil! Eles trazem consigo dúvidas e mais dúvidas, angústias que ficam evidentes mediante ao momento caótico em que vivemos agora. 

Mas esse “agora” vai passar e se não cuidarmos com carinho das emoções e medos dos jovens, futuros conflitos poderão surgir e a convivência do hoje retratará desavenças, discussões e consequentemente a perda da intimidade, da confiança.

Eles querem ficar um tempo sozinhos no quarto, eles querem ouvir uma música mais alto, eles desafiam as solicitações e imposições dos afazeres de casa, eles se cansam do simplesmente não fazer nada!

Reclamam, demonstram sua ira, suas incertezas, mas também doam o seu carinho e assim passam os dias! Eles também querem ser ouvidos e compreendidos de alguma forma e nós, adultos, em meio a tantas novidades dessa tal adolescência, seguimos acertando, errando e aprendendo a lidar com tantas emoções.

Nas aulas de OE ( Orientação Educacional) dos 8º e 9º anos, temos abordado temas sobre a saúde mental dos adolescentes, com o intuito de, os colocarmos para refletir um pouco mais sobre comportamentos, construção de identidade, seus medos e anseios e fatores de risco da adolescência. A contribuição dessa galerinha em aula está sendo muito significativa. Este espaço de trocas de experiências e reflexão sobre suas atitudes e do outro, é de extrema importância nesse momento. Acreditamos que grandes aprendizados serão levados para a vida!

 

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments