Você já imaginou um mundo sem desenho?

Com essa pergunta e muitas outras os alunos das turmas do 8º ano receberam o ilustrador Pepe. Nosso convidado especial é co-criador de Peixonauta que é uma série de animação brasileira canadense que estreou em 2009 na TV PinGuim e se tornou popular entre o público infantil, também especialista em paleoarte além de ter realizado muitos outros trabalhos relevantes no mundo  da ilustração.

Nossa aula on-line ocorreu com muito entusiasmo, os alunos estavam preparados para receber o ilustrador, fizeram diversas perguntas e conheceram o percurso do desenhista e também muito sobre técnicas e a importância que o desenho tem para a humanidade.

É por causa de talentos como esse que podemos saber como eram os dinossauros. Orientados por estudos de paleontólogos os desenhistas puderam reproduzir em imagem um ser que habitou a terra há milhares de anos atrás. Nesta aula a viagem foi do tempo dos dinossauros até a era da tecnologia, com o trabalho que é realizado com o uso de muita inovação, mas que não dispensa lápis e papel nunca, mesmo na criação de desenhos digitais.

 

Nada melhor do que aprender com modelo, experiência e com alguém que ama o que faz e que faz com muito talento.

Alunos terminaram a aula motivados e inspirados para seguir aperfeiçoando seus traços nas aulas da professora Ligia.

 

 

Onde podemos encontrar os números no nosso cotidiano?

Sabemos que os números fazem parte do nosso dia a dia. Eles estão presentes nas brincadeiras, nas embalagens, no relógio, no controle da televisão, no celular, nas nossas roupas, etc.

As crianças têm contato com os números desde muito pequenas.

Pensando nesse contexto, nossos alunos do Infantil II investigaram os números que fazem parte de seu cotidiano.

Lançamos o desafio para que pesquisassem seu peso, sua altura, o número da sua casa e do seu calçado.

As crianças pesquisaram com ajuda dos pais e trouxeram para compartilhar com o grupo na aula on-line.

Enquanto falavam, a professora registrava tudo em uma tabela:

G.,  “Eu tenho 1.09”

J., “Minha mãe mediu com uma fita e disse que eu tenho 1,20” “Eu sou muito grande!”

“Eu fui na balança e tenho o 2 e o 1” (diz R. referindo-se ao seu peso)

P., “Eu tenho o número maior, o meu é 24 quilos.”

Enquanto a professora registrava os números trazidos pelas crianças, elas iam levantando suas hipóteses sobre quem era o maior, o que tinha menos peso, quem tinha um pé grande e quais deles tinham os números parecidos.

Agora, em casa, elas podem continuar essa investigação:

Com quantos quilos você nasceu? Qual é a pessoa mais baixa da sua casa? 

Quem é a pessoa com mais idade? Onde encontramos mais números? 

Com uma proposta como esta os pequenos pensam, refletem e pesquisam em casa sobre os números, de forma contextualizada e interessante!

Aulas online de Inglês e Espanhol do Fundamental I

Nas aulas online de Inglês e Espanhol do Fundamental I, a interação e o engajamento dos estudantes são sempre garantidos. As aulas contam com o recurso do livro digital e com  o apoio de bons estímulos visuais e gráficos.

Os estudantes são encorajados a empregar o uso oral da língua estrangeira e têm canal aberto para opinar e tirar as dúvidas, além de conversas espontâneas também praticando a oralidade.

Durante as aulas os  alunos praticam a escrita tanto por meio do chat, quanto pela resolução de atividades contidas no livro.

O trabalho da OE (Orientação Educacional) durante o isolamento social – Saúde Mental dos Jovens

Estamos experimentando tempos difíceis…

Tempo em que as relações dentro de casa devem ser cuidadosamente observadas, sentidas e cautelosamente amparadas.

Um adolescente em casa sente-se privado de suas amizades e tudo que vem junto dela…os abraços diários, as distrações, as confidências e a liberdade.

Não pensem que está sendo fácil! Eles trazem consigo dúvidas e mais dúvidas, angústias que ficam evidentes mediante ao momento caótico em que vivemos agora. 

Mas esse “agora” vai passar e se não cuidarmos com carinho das emoções e medos dos jovens, futuros conflitos poderão surgir e a convivência do hoje retratará desavenças, discussões e consequentemente a perda da intimidade, da confiança.

Eles querem ficar um tempo sozinhos no quarto, eles querem ouvir uma música mais alto, eles desafiam as solicitações e imposições dos afazeres de casa, eles se cansam do simplesmente não fazer nada!

Reclamam, demonstram sua ira, suas incertezas, mas também doam o seu carinho e assim passam os dias! Eles também querem ser ouvidos e compreendidos de alguma forma e nós, adultos, em meio a tantas novidades dessa tal adolescência, seguimos acertando, errando e aprendendo a lidar com tantas emoções.

Nas aulas de OE ( Orientação Educacional) dos 8º e 9º anos, temos abordado temas sobre a saúde mental dos adolescentes, com o intuito de, os colocarmos para refletir um pouco mais sobre comportamentos, construção de identidade, seus medos e anseios e fatores de risco da adolescência. A contribuição dessa galerinha em aula está sendo muito significativa. Este espaço de trocas de experiências e reflexão sobre suas atitudes e do outro, é de extrema importância nesse momento. Acreditamos que grandes aprendizados serão levados para a vida!

 

Que cheirinho é esse? – Bolo de Fubá

“Tem criança na cozinha!”
Sentir, misturar e degustar…
Encantados com a história da “Chapeuzinho de Vermelho” a turminha colocou a mão na massa e fizeram um delicioso bolo de fubá.
Hummm, que delícia!

Quebra-cabeça

O quebra-cabeça é uma ferramenta de aprendizagem que favorece a criança em suas múltiplas aprendizagens, além de se tratar de um jogo que traz muitos benefícios aos pequenos, promove a interação entre eles. E nessa atividade o Infantil I Integral contou com algo a mais, o de criar seu próprio quebra-cabeça com palitos de madeira usando de muita criatividade.

Descobertas

Pequenas descobertas que convidam a um brincar concentrado.
Baby I

“Informe-se e Previna-se!” – Novo Coronavírus – COVID19

Em meio às constantes notícias sobre a epidemia que iniciou na China, nossos alunos do 8º ano foram convidados a aprofundar os estudos sobre a doença que afeta o mundo;  o que é o vírus e quais as medidas preventivas de doenças virais que devemos adotá-las.

Houve um grande interesse pelas turmas em socializar o assunto, isso proporcionou maior engajamento entre eles nas coletas de informações por meio de pesquisas em diferentes fontes. Para socializar elaboraram cartazes expositivos nos murais e corredores da escola,  além de promover apresentações áudio visuais entre as turmas do fundamental II.

Rotação por Estações

A Rotação por Estações de Aprendizagem consiste em criar uma espécie de circuito dentro da sala de aula. Cada uma das estações deve propor uma atividade diferente sobre o mesmo tema central ao menos uma das paradas deve incluir tecnologia digital. A ideia é que os estudantes, divididos em pequenos grupos de 4 ou 5 pessoas, façam um rodízio pelos diversos pontos.