História da Tigela Achada – Um Conto de Repetição do Folclore Russo – Reescrita no 2º ano

No 2º trimestre tivemos a grande honra de expandir os nossos conhecimentos sobre a linguagem dos contos. Perseguimos e identificamos os recursos utilizados pela ilustre autora de livros infantis “Tatiana Belinky”. Exploramos este gênero literário utilizando diferentes livros da autora, entre eles a “História da Tigela Achada”, um conto de repetição do Folclore Russo.

O trabalho iniciou-se com a leitura compartilhada da história no trimestre anterior. Assim as crianças ficariam muito mais envolvidas na realização do projeto. O envolvimento foi tão  significativo que,  durante o reconto oral da história, os alunos recontavam muito bem e falavam com propriedade sobre os acontecimentos do conto e é claro, sobre a esperteza da personagem principal da história: a raposa. Um dos mais importantes objetivos deste trabalho foi o aprimoramento da fluência leitora.

Após todo o trabalho de leitura e conhecimento da história, a proposta era escrever um livro levando em conta o texto lido e as características da autora. Iniciamos a reescrita coletiva: a professora foi a escriba para a escrita do início do conto. Em seguida os textos foram produzidos pelas crianças em duplas e sempre contando com as intervenções necessárias, garantindo o desenvolvimento do comportamento leitor e escritor durante todo o projeto.

Todo bom escritor revisa seu texto, não é mesmo? Aprendemos também a revisar nossos textos, juntamente com as orientações da professora. Durante a escrita dos textos, as crianças procuraram usar os recursos utilizados pela autora: a pontuação, a repetição proposital de palavras, entre outros. Esperamos que apreciem a leitura desta história encantadora, divertida e cheia de surpresas, afinal Tatiana Belinky equilibra muito bem o humor e a qualidade do texto com a sabedoria da vida.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.